9.10.15

Mas [se] não tiver amor, nada serei. (1 Coríntios 13:2)

Mas [se] não tiver amor, nada serei. (1 Coríntios 13:2)
---
O amor é o maior dos dons. É a partir dele que todos os outros dons encontram verdadeiro significado e valor espiritual. Fora do amor não existe verdadeira espiritualidade – existe verdadeira  vaidade (1Co 13). Separados do amor até os mais incríveis atos de fé, oração e louvor, não valem nada. São meros atos, obras e  exibicionismos de uma alma sobrecarregada de vaidades e cativa de aplausos e elogios (Mt 6:5). Sim, sem o fundamento do amor, a fé não passa de mera crença, vaidade e fanatismo em busca de glória pessoal. O principio o meio e o fim do evangelho, é amor. Sem verdadeiro amor não existe verdadeiro evangelho. Sem verdadeiro amor não existe verdadeiro dom espiritual, pois todo dom verdadeiramente espiritual nasce do amor e vive em função do amor. O evangelho é amor. O evangelho é graça - e graça é amor. Deus é amor. Aqueles que seguem a Cristo devem amar como ele amou. Não existe outro meio de viver em Cristo e para Cristo, que não seja viver em amor. Viver em função do amor é a fundamento essencial do viver cristão. Sem amor não existe vida cristã. O evangelho submeteu tudo ao amor. De modo que, a morte do amor representa necessariamente a morte de todos os dons espirituais. Sem amor, nada de bom sobrevive no coração humano. Estritamente falando, amor é tudo aquilo que faz o ser humano - ser humano. Onde não existe amor, sobra guerra e desumanidade.  Segundo evangelho de Jesus, os heróis da fé são antes de tudo - heróis do amor.  Quem não ama não pode agradar a Deus, pois a fé que agrada a Deus é a fé que nasce do amor... Sim, sem amor, ainda que eu realize grandes obras dignas dos aplausos humanos, diante de Deus, eu nada serei.
VBMello