9.10.15

A soberba precede a ruína, e a altivez do espírito, a queda.

A soberba precede a ruína, e a altivez do espírito, a queda. (Pr 16:18)
---
É a preço de ruína e queda, que a alma torna-se soberba. Tudo desmorona e morre quando a alma torna-se soberba. Morre a sabedoria, morre a inspiração, morre o amor, morre a amizade, morre a esperança, morre a fé. O rio da vida não flui bem num coração entulhado pelo lixo da soberba. O rio da vida somente flui límpida e abundantemente num coração cheio de paz, fé, humildade, alegria, perdão, amor, esperança e misericórdia. A soberba oprime a alma e sobrecarrega e cansa o coração. A soberba petrifica o coração. A soberba é o deserto da alma. Coisa alguma floresce sob o veneno da soberba. A soberba mata os sonhos e adoece os desejos. O indivíduo que, em nome de uma vida soberba, deixa o seu coração empedrar, torna-se um ser oco e sem sentido; um ser definitivamente cansado de tudo, de si mesmo, da vida, de Deus e do mundo..., um cínico que desconfia de tudo e que se imaginando acima do bem e do mal, caminha rápido para a queda...
VBMello