14.9.14

Atribulados, mas não angustiados; perplexos, mas não desanimados.

“O crisol é para a prata, e o forno para o ouro; mas o Senhor é quem prova os corações.” (Provérbios 17:3)
*
Justificados pela fé, em toda e qualquer situação, em Cristo Jesus, temos paz com Deus, e a nossa esperança na vida não esmorece nunca.


Deste modo, quem, nos dias de tribulação, espiritualmente esmorece, perde a fé, desaba, rilha os dentes, e raivoso grita contra os céus, não compreendeu qual é exatamente a natureza da sua salvação.

E nem qual é a atitude correta que uma pessoa de Deus deve ter diante da tribulação e do desespero - Seja que tribulação for, seja que desespero for.

Na Acaia, em dado momento da sua vida, dentro e fora da alma, Paulo foi acometido por tão grande tribulação, que diz ter se desesperado da própria vida...

Mas Deus não o deixou ser devorado pela angústia e pela excessiva tristeza.

E assim, consolando a outros com a consolação com que Deus o consolou, escreve: “Em tudo somos atribulados, mas não angustiados; perplexos, mas não desanimados, perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos...” (2 Coríntios 4:8-9)

Nele o desespero da tribulação redundou em vida e sabedoria...

Sim! Na tribulação, aquele que é de Cristo não esmorece... Chora se necessário for. Há quem insiste em não chorar, mas Cristo na sua humanidade chorou. Sim! Tudo que é humano chora... Se a dor for insuportável, chore, mas nem por isso esmoreça na fé.

Pois aquele que é de Cristo, mesmo em desespero profundo e tomado por sofrimentos de choro, espiritualmente não se deixa dobrar, ao contrário, se fortalece em Deus, conserva a fé, e, firmado nas coisas lá do alto, alimenta a esperança, e mergulha fundo no oceano da graça, e se deixa lavar de toda dor, pelo poder consolador do amor a Deus...

Não amaldiçoa.
– Por que amaldiçoaria?...
É Cristo quem o justifica.

Nem grita contra o céu.
– Por que gritaria contra o céu?...
Ele sabe que é do céu que vem a sua salvação.

Não... Ele não amaldiçoa nem perde a esperança na vida eterna... Afinal, ele bem sabe em quem tem crido.

Contrariando todas as expectativas do mundo ao seu redor, na tribulação mais terrível, ele surpreende a todos arrancando do fundo do seu ser, forças que nem sabia possuir, e da oração e da certeza de que Deus é bom, ele encontra muitos motivos para cantar belos e alegres louvores a Deus...

Sim! Nas intermitências dos dias maus, aquele que é de Cristo renova o espírito e encontra mil motivos para dar glórias Deus.

Porquanto, sabe que não se desesperar diante da tribulação, é o primeiro passo para fortalecer, diante de Deus e dos homens, um caráter forte, paciente e experiente diante das impermanências da dor...

Pois sabe que Deus é maior, e que não existe tribulação que dure para sempre... Afinal de contas, tudo sempre passa - menos as palavras do seu Senhor e Deus... E o seu Senhor e Deus, que não mente, mas cumpre o que promete, disse:

"Tenham paz em mim; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo... E eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém."
(João 16:33 - Mateus 28:20)
======================

VBMello