24.4.16

Eis que estou à porta e bato...

Eis que estou à porta e bato: se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com ele, e ele comigo. (Apc 3:20)
- - -
O Cristo Jesus que bate na porta do meu coração é o mesmo Cristo Jesus que me concede forças e motivos para abri-la para que ele entre no lugar que sempre foi dele. Eis o mistério, ele, que deseja entrar, já se encontra dentro, pois eu não saberia que ele deseja entrar, se ele não estivesse agindo dentro de mim. Ele já me tem no seu coração, e para que a minha alegria seja completa, quer que eu o tenha no meu. Mas nas coisas do coração, assim como em todas as coisas, para ele não existe nem fora nem dentro. Tudo é dentro. Assim como ele enche o que está fora, enche também o que se encontra dentro. Ó Deus e Pai, o que há em mim de tão especial, para que não apenas morra por mim, mas que também queiras habitar-me como seu eu fosse a sua casa mais sagrada? Que valor existe em mim, que eu mesmo desconheço, para que queiras ver o seu Reino florescer dentro de mim? Quem, afinal sou eu, para que tu me olhes e me queiras? Tu és valioso para mim, e eu também sou valioso para o Senhor... Mas esse valor que o Senhor vê, em mim, eu não entendo. Que tu, Senhor meu, sejas para mim precioso tesouro, eu compreendo perfeitamente... Mas que eu seja para ti coisa de algum valor, isso não compreendo... Que antes de entrar em meu coração, já está nele, é para mim um mistério... Entretanto, ouço as suas batidas e abro a porta... Agora, eu sou nova criatura e tudo se fez novo...