28.5.15

Liberdade..., e arrependimentos tardios














Um é o caminho do sábio
Outro é o caminho do louco...
*
A liberdade de Deus
Sempre vem acompanhada
De bom senso, responsabilidade
E domínio próprio que nos permite dizer
Não para qualquer coisa que
Mesmo sendo lícita, não convém
*
Mas a liberdade de quem soberbamente vira a cara para Deus
Diz no seu coração que Deus está morto
E arrogantemente fala que a vida é sua
E que faz o que quiser com ela – e com o seu corpo
E cria para si um simulacro de deus
Que justifica os seus pecados e perversões
*
E insiste no pecado como modo de vida
Tratando a verdade de Deus como se ela fosse mentira
E a aceitando a mentira como se ela fosse
A verdade, o caminho e a vida
Como está descrito em Rm 1:18-32
*
É uma liberdade sem bom senso
Sem responsabilidade e sem domínio próprio
É uma liberdade sem liberdade de escolha
E incapaz de dizer não ao que é inconveniente
Logo, incapaz de amar plenamente
Pois o amor nunca se porta inconvenientemente
Portanto, é uma liberdade que sufoca e afoga a alma
Na torpeza de um comportamento insano
Que violenta a natureza e o destino humano
*
Uma estranha liberdade, que na verdade é um tipo de vício
Que escraviza a alma, coisifica, desperdiça, embota, rouba, abusa, destrói e mata o melhor da vida...
*
Com efeito, essa liberdade... Não é liberdade
É o caminho do louco...
Caminho que no seu começo
Alimenta a ilusão de ser caminho de vida
Mas que no fim revela a sua verdadeira face
De caminho de morte, destruição e aniquilação do coração...
VBMello