18.6.16

Fé....











Fé.... Como tantas outras palavras
Essa é uma palavra (muito) traiçoeira
Fácil de dizer.... Se falar que tem fé
Fosse o teste máximo da nossa vida de fé
Então, como num passe de mágica vulgar
Todas as nossas questões de fé
Estariam resolvidas no ato de falar
E contar histórias sobre a nossa própria fé
Mas não é bem assim
Aprendi no correr da minha vida
Que nas questões de fé
Faz bem quem fica calado
A vida ensina que nas questões de fé
Só podemos dizer algo verdadeiro
Quando a nossa vida subitamente
Mergulha numa longa e fria noite escura
E nós tropeçamos e erramos pelos becos sem saída
Da nossa existência solitária, contraditória e inconstante
No calor das lutas, derrotas, tragédias
Quedas, medos, ansiedades e fracassos da vida
Os atos de fé, precedem as palavras de fé...
Porque as nossas palavras e discursos de fé
Só possuem algum valor verdadeiro
Quando levamos na nossa própria carne
E na nossa mente, coração e alma
As cicatrizes profundas dessa conquista
Antes disso, todas as palavras de fé, ditas no púlpito
Ou nas praças públicas, são conversas de soldados
Que nunca foram à guerra... histórias que, no máximo
Servem para fazer a gente rir e passar o tempo...
Conversa pra boi dormir, diriam os mais antigos
_VBMello