18.6.16

As perplexidades da vida...











Diante das perplexidades da vida
Deus é o meu único guia
Diante dos meus olhos
Às vezes, tristes
Às vezes, cansados
Outras vezes, solitários
As faces do mundo se descortinam
De modo maravilhoso e assombroso
Às vezes, quando estou triste e cansado
O mundo se apresenta a mim
Como um imenso deserto
Onde encontro e falo com Deus
Na solidão do meu coração e alma
Ocasionalmente, nos dias de tentação
Ele se apresenta ao meu coração
Como um brilhante paraíso de luzes
Amores, alegrias e prazeres fáceis
Onde quero me perder e nunca mais ser encontrado
Outras vezes, quando estou só e desamparado
Ele se apresenta a mim, com a sua pior face
Um eterno campo de ódios, ressentimentos
Guerras, injustiças, mentiras, iras e traições
Do qual eu quero partir, sumir e nunca mais voltar
Porque estar com Cristo é melhor
Outras vezes, no silêncio das madrugadas
Quando as noites são calmas e estreladas
Com o coração em paz e a alma livre de ansiedades
Vejo o mundo como uma imensa e brilhante sarça ardente
Um lugar santo, onde eu posso descalçar as sandálias
E buscar a Deus em espírito e em verdade...
E no meio de todas essas perplexidades
Deus é o meu único guia, de outro modo
Eu me perderia e desapareceria para sempre
No reino das minhas ilusões, pavores e encantos do mundo...
_VBMello