24.4.16

A nossa alma...

A alma é o bem mais valioso que o homem tem, é o seu tesouro. A riqueza espiritual que não morre quando o corpo da gente morre. Diante do seu valor, todas as coisas perdem o valor. Perder a alma significa perder a si mesmo, de modo que, quem perdeu a alma perdeu tudo. Vive em função de interesses... Amor e amizade, para quem perdeu a alma, gira em torno de interesses... Só o que dá lucro ou traz algum tipo de vantagem, vale o investimento e o tempo. Mas a alma é o tesouro mais valioso, o bem mais cobiçado. Tudo o mais a ferrugem corrói, a traça rói e os vermes comem e chupam até o tutano dos ossos. É nela, a alma, que tudo que é eterno no homem germina, floresce e frutifica. Ai daquele, cuja alma é um deserto! Nele o inefável perdeu-se, a transcendência é inexistente e a boa poesia e a boa música não tem qualquer significado transcendente. O Espírito do evangelho, no seu coração, não encontrará ninho.  O evangelho não lhe servirá de consolo nos dias tristes, pois é preciso ter uma alma pura, viva e humilde, para sorver o alimento do evangelho. E não havendo evangelho em seu coração, suas palavras e gestos serão igualmente carentes da graça do evangelho. Faraó perdeu a alma quando endureceu o coração diante de Deus e perdeu também a graça e a poesia da vida. O seu coração virou um poço de escuridão, desumanizou-se, esvaziou-se dos valores espirituais e eternos, tornou-se fanático, doido, vingativo, exclusivamente preocupado com lucro e desesperado. Diante dele, Deus agia e ele não via, nem ouvia. A sua alma era cega e surda para os poderes fundamentais da existência. Estritamente falando a diferença fundamental entre o rei Saul e o Rei Davi, é que Saul perdeu a alma e Davi jamais a perdeu. Saul tornou-se um louco que destruiu a própria vida. Davi tornou-se o maior poeta que o mundo já viu. Tivesse vivido em nossos dias teria ganhado o Nobel de literatura, pois escreveu uma obra eterna. O que mais eu posso dizer sobre a alma? Direi que ela é uma gota com potencial para ser um oceano. Não existem limites para o desenvolvimento da alma, nela está plantado o anseio pela eternidade. As grandes obras da humanidade, literatura, arquitetura, escultura, pintura, poesia, música.... Tudo aquilo que diferencia o homem dos animais e o aproxima dos anjos, é obra da alma humana. A alma tem fome e precisa ser alimentada. E nada alimenta mais a alma do viver a vida junto com Deus. Mais do que qualquer outro, Jesus Cristo foi um homem de alma grande. Jamais existiu alma tão grande, tão profunda e sensível. Nele se reuniu todos os dons que a gente raramente encontra dispersos aqui e ali. Jesus foi um homem inigualável. A sua alma era amor puro... oceano de amor celestial... e ele ensinou que o único modo que temos para desenvolver e manter a nossa alma, é o amor. Amor a Deus e amor ao próximo, pois. a falta de amor é propria a perdição, danaçãoda e inferno da alma... 
_VBMello